Apoio à Revitalização da Sala de Leitura (Biblioteca Santos Dumont)

SUMÁRIO

Apoio à revitalização da sala de leitura da escola (Biblioteca Santos Dumont), visando contribuir para a dinamização do espaço, disponibilização do acervo para os alunos e professores e desenvolvimento de atividades de incentivo à leitura.

OBJETIVOS

  • Colaborar na reorganização do espaço físico;
  • Colaborar na organização e informatização do acervo;
  • Colaborar na disponibilização do acervo para os alunos;
  • Colaborar no desenvolvimento de atividades de incentivo à leitura.

JUSTIFICATIVA

A partir deste ano de 2009, a Secretaria de Estado da Educação deu início à implantação de um novo projeto para as salas de leitura (Resolução SE – 18-02-2009), prevendo não apenas a compra de mobiliários e computadores como também a presença de professores e estagiários especialmente capacitados para coordenar as atividades e manter plantão de 8 horas diárias de atendimento. Entretanto, o cronograma não prevê a implantação do projeto na E.E. Dr. Octávio Mendes em 2009 (a previsão é que todas as escolas sejam incluídas até o final de 2010). Assim sendo, consideramos oportuno e relevante apresentar alternativas a curto prazo, que possam, já em 2009, permitir a plena reativação do espaço e sua utilização pelos alunos, a informatização do acervo e o desenvolvimento de atividades de estímulo à leitura.

PÚBLICO –ALVO

Conjunto dos alunos da E. E. Dr. Octávio Mendes – 2° ciclo do Ensino Fundamental (período vespertino) e Ensino Médio (períodos matutino e noturno), num total de aproximadamente 1800 alunos.

OPERACIONALIZAÇÃO/PASSOS

  1. Levantamento da situação da sala de leitura, em termos da possibilidade de utilização do espaço físico;
  2. Levantamento da situação do acervo, em termos de catalogação e informatização;
  3. Contatos com a Secretaria de Educação e outros órgãos públicos envolvidos para conhecer detalhes acerca do Programa Nacional do Livro Didático e do novo projeto para as salas de leitura;
  4. Reorganização do espaço físico da sala de leitura;
  5. Consulta à Direção, Conselho de Escola e professores das diversas matérias com relação à possibilidade de se selecionar e disponibilizar um acervo mínimo para empréstimo aos alunos;
  6. Informatização desse acervo mínimo, se possível já utilizando o mesmo programa de catalogação que será adotado pela Secretaria da Educação;
  7. Divulgação do acervo através do site.
  8. Constituição de um grupo de voluntários (ex-alunos e/ ou pais) para garantir o atendimento dos alunos pelo menos uma vez por semana em cada um dos períodos (apenas para retirada/ devolução de livros);
  9. Apoio à realização de eventos e atividades de incentivo à leitura (sempre de forma conectada ao Plano Pedagógico da Escola, especialmente com relação à disciplina Língua Portuguesa).

INDICADORES DE RESULTADOS

  • Rotina semanal de atendimento implantada nos três períodos;
  • N° mensal de alunos que retiram livros;
  • N° mensal de livros retirados
  • N° de eventos/atividades de incentivo à leitura realizados.

RECURSOS MATERIAIS

O espaço físico é ótimo, sendo necessárias apenas algumas melhorias, como pintura, aplicação de resina no piso e reforma de persianas/cortinas. Também é necessário renovar o mobiliário – mas como o projeto do CRE Mário Covas prevê ações nesse sentido, devemos aguardar.

RECURSOS HUMANOS

Grupo de no mínimo três voluntários para ajudar a organizar e informatizar o acervo e garantir, através de plantões, o atendimento regular dos alunos até que a escola seja incluída no programa “Sala de Leitura” da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo.

CUSTO / CAPTAÇÃO DE RECURSOS

QUANTO À CATALOGAÇÃO/ REESTRUTURAÇÃO DO ACERVO E RETOMADA DA BIBLIOTECA CIRCULANTE: Como se trata basicamente de reativar recursos já disponíveis na própria escola, o projeto não implicará em custos, exceto, talvez, pequenas despesas (etiquetas, fichas etc.), as quais poderão ser assumidas pelo próprio Grupo de Trabalho.

QUANTO ÀS MELHORIAS NO ESPAÇO FÍSICO

Este tópico deverá gerar um subprojeto específico. Será necessário elaborar memorial descritivo/ orçamento e submeter à aprovação da escola e outras instâncias competentes da Secretaria da Educação. Cumprida essa etapa, a Associação buscará patrocinadores privados.

CRONOGRAMA

  1. Levantamento inicial da situação da sala de leitura (espaço físico e acervo): março/abril de 2009;
  2. Submissão do projeto à aprovação do Núcleo Gestor e Conselho da escola: abril de 2009;
  3. Definição, organização e informatização do acervo mínimo: abril a julho de 2009;
  4. Constituição, definição de rotinas e treinamento da equipe de voluntários: abril a julho de 2009;
  5. Divulgação e implantação do projeto: agosto de 2009.
  6. Atividades de incentivo à leitura: setembro/outubro de 2009

OBSERVAÇÕES FINAIS

Tal como no caso das melhorias no espaço físico da Biblioteca Santos Dumont, o desenvolvimento de atividades culturais e de incentivo à leitura deverá gerar subprojetos específicos, de modo a facilitar a captação de recursos.
* Clique nos arquivos anexos para conhecer o projeto elaborado por nosso colega, o arquiteto e paisagista Walter Gonçalves, para a Sala de Leitura do Cedom.
0 Comment(s)Edit article Dupplicate article Delete article View this article in PDF format Print article Send article Add a file

Files linked to this article
File name Published on Hits
Download this file cedombiblioteca1.jpg
16/08/2009 198
Download this file cedombiblioteca1-Model.pdf
16/08/2009 213
Download this file cedombiblioteca.jpg
16/08/2009 189

 


Publicado originalmente por Regina Sampaio em04/02/2009 com 1322 visualizações.

Dos Encontros Cedom Ontem e Hoje à AECEDOM

A Associação como antiga aspiração da comunidade de ex-alunos

A partir de encontros de confraternização entre ex-alunos, foi criada, no orkut, a comunidade “Cedom-dinos, anos 50, 60, 70″, que hoje conta com mais de 500 membros. Nessa comunidade nasceu a idéia dos Encontros Cedom Ontem e Hoje, já com a perspectiva de promover nossa aproximação com a escola e definir formas de colaboração. Ao longo de 2005 foram realizados três Encontros, todos com expressiva participação dos ex-alunos.

Paralelamente, um grupo coordenado por nossa colega Marisa de Moraes iniciou os contatos com a equipe gestora da escola, com o objetivo de definir projetos de parceria, voltados tanto para a área pedagógica quanto para questões mais gerais (utilização dos terrenos do Cedom, piscina, etc).

Com base nessas iniciativas, nossos vínculos com a escola foram se reforçando paulatinamente. Em 2006 foi implantado o projeto Clube de Informática, com a finalidade de viabilizar a gestão do site cedom.net pela própria comunidade escolar. Parte integrante desse projeto foi o Curso de Criação e Administração de Site Web, ministrado a um grupo de alunos (ensino fundamental e médio) pelos colegas Darcy Nogueira e Osvaldo Yasuda.

O Projeto CDT como fator de motivação

A partir do início de 2008, o encerramento do programa Escola da Família – que permitia nossa presença regular na escola aos finais de semana – e as frequentes mudanças de diretoria da escola colocaram a necessidade de uma reestruturação de nossas atividades, ainda que o site prosseguisse normalmente. Sentíamos necessidade não apenas de definir novos projetos, como também de uma forma de organização mais formal, para garantir uma interlocução continuada com o núcleo gestor da escola e facilitar contatos institucionais.

Depois de uma fase de indefinição e busca, surgiu a possibilidade de parceria com o grupo voluntário de professores que desenvolve, em escolas públicas, o projeto Centro de Desenvolvimento de Talentos – CDT, cujo objetivo é oferecer estímulo e apoio educacional aos alunos mais empenhados. Essa parceria, por sua vez, também exigia uma estrutura mais consistente, capaz de dar suporte operacional ao projeto.

A confluência desses fatores nos motivou a organizar formalmente a Associação de Ex-Alunos, o que se concretizou em novembro de 2008.


Publicado originalmente por Regina Sampaio em 15/01/2009 (1044 leituras)